DISCO MUSIC – DANCE MUSIC

Quando falamos da época DISCO ou anos 70 a imagem mais marcante que nos vem a mente é a do globo espelhado. Para quem curtiu, sabe que foi uma virada total na música no mundo todo, outros só sabem através de rádios como Antena1, Alpha FM, algumas festinhas ou mesmo seus pais. Na época alguns falavam que era uma música barulhenta mas quem diria que os anos 70 iriam se tornar uma época de ouro? Se pensarmos que estas músicas estão fazendo 40 anos e continuam sendo executadas e dançadas por aí, nenhuma outra época gerou isso. 
 
Foi entre 1972 e 1974 que os primeiros sinais da DISCO MUSIC começaram a aparecer, o mundo então estava dividido entre o rhythm & blues, o rock e o pop mela cueca. Apesar de ser bastante criticada como sendo musica fácil e alienadora, ela trouxe alguns pontos muitos importantes, o maior deles foi a LIBERDADE DE EXPRESSÃO. Negros, gays e mulheres foram os primeiros a abraçar o movimento por esta mesma razão. A liberação da mulher mostra bem isso.
Eu fui bem precoce e me apaixonei desde pequeno pelo gênero, lembro muito bem do comentário feito por uma menina que eu, pequeno mas já paquerava rs, sobre o namoradinho dela que estava dançando, ELE NÃO É HOMEM, HOMEM MESMO NÃO DANÇA SEPARADO. Fiquei pasmo e com medo, seria verdade aquilo?? Eu nunca iria poder dançar então?? Quem não se lembra do filme SERÁ QUE ELE É com o Kevin Kline? Que mostrava, com bom humor, uma cena bem parecida com essa?
 
A cada ano que passava mais gente aderia ao gênero, as rádios para se modernizarem começaram também a incluir músicas DISCO em sua programação; clubs começaram a pipocar por todos os cantos e a coisa começou a pegar fogo provocando a ira em alguns roqueiros convictos. Donna Summer foi o maior ícone dessa era pois conseguiu unir várias coisas,como disse no post anterior, disco com rock, com eletrônico, disco com musicas inspiracionais, além do próprio pop. Outros bons e famosos foram, os Bee Gees, Chic, Barry White, The Jacksons, Gloria Gaynor, Isaac Hayes, Abba, KC,  além de outros que aderiram como Diana Ross e Cher e inúmeros outros que flertaram como é o caso da banda Kiss (gravaram até com Donna Summer), Rod Stewart, Rolling Stones, Blondie , Barbra Streisand, Elton John, etc.
 
Em 1979, que foi ápice do movimento,  tudo estava indo muito bem, as músicas DISCO dominavam as paradas de vendas e os play lists das rádios quando um acontecimento isolado que parecia inofensivo ocorreu. Uma rádio de rock em Chicago aderiu ao gênero e trocou seus djs, um deles STEVE DAHL não se conformou e quando foi contratado por uma rádio concorrente que ainda era roqueira, começou menosprezar no ar as músicas DISCO, quando recebia pedidos DISCO ele tocava e fazia ruídos com explosão de bombas como se estivesse destruindo os discos e também fazia piadas a respeito. Para piorar a coisa ele conheceu um guitarrista roqueiro frustrado (que tentou carreira e não deu certo), STEVE VEEK, que criou o movimento DISCO SUCKS, e começaram então a distribuir camisetas com esses dizeres e a promover um grande evento ANTI-DISCO. Eles usaram o basebol, paixão americana, como trampolim para a campanha deles, marcando 2 jogos importantes no mesmo dia e quem trouxesse lps de nomes DISCO levaria o ingresso por 98 cents. Chamaram o evento de DISCO DEMOLITION NIGHT (THE NIGHT THAT DISCO DIED – 02 de Julho de 1979). Choveu gente, claro, e no intervalo entre os jogos o tal STEVE DAHL vestiu um uniforme militar e ateou fogo a pilha enorme de lps de vinyl, gritando e repetindo DISCO SUCKS. 
 
O THE GUARDIAN da Inglaterra publicou em 2009 uma análise sobre o DISCO SUCKS e seu teor extremamente racista e homofóbico, comparando ele com a queima de livros que houve na época nazista. Se alguém quiser ler na íntegra é bem interessante, aqui está o link:
 
Para os que não tem inglês suficiente, ao lado tem um link para o GOOGLE TRADUTOR que podem utilizar
 
Agora me digam uma coisa, como os americanos engoliram essa? Obviamente a DISCO não iria durar para sempre mas teve uma morte prematura. A indústria começou a pensar em trazer o rock de volta, daí saiu a NEW WAVE, o BREAK, e por aí vai. Mas de que adiantou? As pessoas querem dançar e a DISCO começou a se transformar e dividir-se em vários segmentos, emergindo novamente aos poucos na segunda metade dos anos 80 e dominando já no começo dos anos 90 o cenário musical até hoje. HOUSE, TECHNO, HIP-HOP, NU-DISCO….todos os ritmos dançantes de hoje vieram de lá.
SOOOO, LET’S DANCE THE LAST DANCE!!
Anúncios

Um comentário sobre “DISCO MUSIC – DANCE MUSIC

  1. Adorei o post Rico. Eu sou fã de carteirista da disco music e para mim não existe nada melhor. E é claro fica aqui minha homenagem a Donna Summer, rainha absoluta da disco. Saudade desses tempos, saudades dela……

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s