BIKES

Gostei muito do post de um amigo, que faz um trabalho bem sério sobre responsabilidade no trânsito e resolvi compartilhar aqui no meu espaço por achar que estamos num momento muito importante para todos nós, de assumirmos nossas posições e lutarmos por elas para no final podermos ter um país melhor, um país mais justo e mais consciente!

 

No dia 14 de janeiro de 2009, a ciclista Márcia Regina, morreu atropelada na avenida Paulista. Três anos depois, outra ciclista, Juliana Dias, morreu praticamente no mesmo local da primeira, na mesma avenida, também massacrada por um ônibus coletivo.


 


Para as autoridades municipais paulistanas, tudo parece um soluço estatístico: a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) tirou o corpo fora rapidamente e tratou de lembrar que São Paulo nunca foi tão segura para os ciclistas. Aos números: em 2010, 49 mortes, em 2009 foram 61 mortes; e 93 ciclistas perderam a vida no já distante 2006. Donde se conclui que… o que mesmo? Nada. Ao menos nada que saibam dizer os gestores da segurança viária na cidade.


A tragédia inaceitável expõe mais uma vez a omissão gigantesca do Poder Público, em São Paulo e em quase todo o país, em cuidar dos cidadãos mais vulneráveis. Pedestres e ciclistas vivem em rota de colisão – e com eles vai junto muito de nossa civilidade. Cada um que tomba grita que vivemos em cidades hostis, desiguais e desumanas.


Quem quiser ler o post todo e deixar suas críticas, opiniões e sugestões pode acessar o BLOG do Eduardo Biavati no link abaixo:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s